Notícias

EDUCAÇÃO - Sobramfa lança vídeo #10 da série Humanismo Médico em Tempos de Crise

02/06/2020

O bom educador proporciona experiências inesquecíveis. No vídeo #10 da série Humanismo Médico em Tempos de Crise, o Prof. Dr. Pablo G. Blasco nos fala como modular essas experiências a partir do cinema como recurso para educar as emoções. Em Casablanca, a cena em que a protagonista vivida por Ingrid Bergman diz a Rick, personagem de Humphrey Bogart, que ele terá de decidir pelos dois é emblemática. A certa altura, Rick diz que ela terá de subir sozinha no avião. “Se você não fizer isso irá se arrepender. Talvez não agora, mas em breve e pelo resto de sua vida” (...) “Nossos problemas são pequenos demais neste mundo louco. Algum dia entenderá”.

No dia em que o Prof. Pablo defendeu sua tese, uma das alunas deu a ele um quadro que reproduzia uma cena de Casablanca e disse: “Professor, o difícil é subir no avião, porque ninguém vai subir por nós. Temos de subir sozinhos”.

No filme Tempos de Glória, a cena em que os 54 de Massachusetts são advertidos que, uma vez capturados pelo inimigo, negros e brancos seriam torturados até a morte chama atenção para o comprometimento. Todos eram livres para escolher voltar para suas casas. Ninguém precisava abraçar uma causa que não era a sua. Mas no dia seguinte, quando o oficial pensou que não encontraria quase ninguém na formação, estavam todos lá. Depois, quando o general cogitou não mandar o batalhão dos 54 liderar o ataque porque não dormiam há dois dias, o coronel respondeu: “Na luta é preciso mais que descanso. É preciso caráter. Estaremos preparados”.

Outro aluno do professor Pablo, hoje formado e grande profissional, quando esteve em Boston fazendo um curso, disse que estavam fazendo um memorial justamente para homenagear o Coronel Shaw. Quiseram, inclusive, que a família permitisse que seu corpo fosse transferido para o local da estátua. Mas a família foi firme. “Ele está enterrado com os homens dele, com os 54 de Massachusetts”.

A última cena de hoje integra o filme O resgate do Soldado Ryan. Montam um pequeno pelotão para trazer são e salvo para casa o soldado Ryan, que tinha perdido todos os seus irmãos na guerra. Era uma deferência à sua mãe. Mas James Ryan, olhando para os soldados que lutaram a seu lado até aquele momento, se recusou ser tratado diferentemente e disse: “Digam a minha mãe que meu lugar é ao lado dos únicos irmãos que me restam. Nunca iria desertá-los. Ela vai entender”. O capitão que liderou a tropa de resgate, interpretado por Tom Hanks, diz a Ryan antes de morrer: “Faça por merecer”. Na sequência, um salto de 40 anos mostra Ryan já idoso e ainda se questionando se fez por merecer. Diante do túmulo do capitão, buscou a validação de sua esposa para ter a certeza de que fez o melhor que pode, sempre, e foi um homem de bem.

Essa cena vai ao encontro de um outro aluno que, por estes dias, disse ao professor Pablo que leu uma reportagem no New Yorker Magazine sobre um combatente de guerra que morreu aos 95 anos e que ainda mantinha consigo uma lista com os nomes de todos os soldados que lutaram a seu lado, mas que morreram no desembarque na Normandia, no Dia D. Esse homem de alguma forma se assemelha ao soldado Ryan, porque não se esqueceu um só dia de validar sua vida. Com esse exemplo, o brilhante aluno disse que todos devem se perguntar, logo cedo, ao se levantar e se olhar no espelho, se estão fazendo a coisa certa.

Segundo o Prof. Dr. Pablo G. Blasco, o papel do professor nestes momentos de crise não é minimizar os problemas, mas dar recursos para cada um sair melhor do que entrou. Ele termina a reflexão de hoje com uma frase de Daniel Pennac, no livro “Diário da Escola”: “Basta um professor – apenas um – para nos salvar de nós mesmos, e fazer-nos esquecer os outros professores que atrapalham. (...) Os professores que me salvaram – e que fizeram de mim um professor – não estavam formados para fazê-lo. Não se preocuparam das origens da minha incapacidade, nem perderam tempo buscando as causas. Sentiram urgência, foram atrás de mim, e me tiraram do fundo do poço. Pescaram-me em tempo”. 

Acesse: https://vimeo.com/sobramfa

https://pablogonzalezblasco.com.br/2009/12/12/daniel-pennac-mal-de-escuela-chagrin-decole-ed-rocco-sao-paulo-2008-240pgs/

 

Rua José Comparato, 85 ‐ Vila Mariana ‐ 01546-070 ‐ São Paulo ‐ SP

(55-11) 2894.9976

contato@presspagina.com.br